Rolling Stone Country
Sertanejo » Gênio do Terror

Zé do Caixão já foi caubói: José Mojica estreou em faroeste e compôs trilha sonora sertaneja

Conheça "A Sina do Aventureiro", o primeiro filme do rei do terror brasileiro - que era um western

Seham Furlan Publicado em 19/02/2020, às 20h17

José Mojica Marins interpretou o personagem Gregório
José Mojica Marins interpretou o personagem Gregório - Foto: Reprodução

José Mojica Marins, o "Zé do Caixão", morreu aos 83 anos nesta quarta, 19, em São Paulo. Antes de se tornar o principal cineasta brasileiro de terror, ele dirigiu, atuou e compôs toda a trilha sonora de seu primeiro filme, A Sina do Aventureiro, de 1958, que de terror não tinha nada e era inspirado no universo do faroeste com músicas em ritmo sertanejo.

Em 2003, em entrevista para o jornal "Folha de S.Paulo, Mojica classificou o filme como "um bangue-bangue com uma trilha sonora diferente", com participação de Cascatinha & Inhana, importante dupla da música sertaneja brasileira.

Cartaz do filme "A Sina do Aventureiro", de 1958

 

O filme narra a história de Jaime (interpretado por Acácio de Lima), um forasteiro que se refugia em São Paulo após ser baleado em um tiroteio. Ele é salvo por Dorinha (Shirley Alves), com quem viverá um romance. Jaime é preso e, ao sair, pede Dorinha em casamento. Porém, o amor do casal é interrompido pelo sanguinário Xavier (Amides Martinez), também apaixonado por Dorinha.

Todas as 10 músicas foram compostas por Mojica e contam com letras que guiam o espectador pela narrativa e têm títulos de fazer inveja em qualquer dupla sertaneja. 

Confira o repertório:

  1. "A Sina do Aventureiro"
  2. "Olhar Boiadeiro"
  3. "Ventania"
  4. "Numa Promessa de Amor"
  5. "Renúncia e Tristeza"
  6. "Baião e Liberdade"
  7. "Confissão de uma Saudade"
  8. "Meia Lua"
  9. "Quando Decide o Coração"
  10. "Alvorecer"

Assista ao filme:

 

Siga a @RSCountryBR nas redes sociais e não perca nada do universo country e sertanejo.