Rolling Stone Country
Sertanejo » Política

Separamos 5 sofrências sertanejas que definem as polêmicas do governo Bolsonaro [LISTA]

Os hits vão desde as sofrências de Marília Mendonça até os sucessos de Gustavo Mioto

Redação Publicado em 23/05/2020, às 18h00

Meme com a música "Quatro Cadeiras", de Matheus & Kauan
Meme com a música "Quatro Cadeiras", de Matheus & Kauan - Reprodução/ Twitter

Diante da crise sanitária e econômica que o Brasil enfrenta, o governo Bolsonaro causa polêmica na condução e mobilização de estratégias para lidar com o contexto atual, o que tem gerado polarização na internet, textões e, claro, memes.

+++ Leia Mais: Separamos os 5 melhores memes que bombam na web antes da live de Simone & Simaria; confira

Por isso, separamos 5 sofrências que servem como trilha sonora para este momento. Confira:

+++ Leia Mais: Wesley Safadão compartilha teoria de fã sobre nova música ser baseada nas ideias de Zygmunt Bauman

1. "Duvido que ele abriu o coração para mim"

A música "Infiel", de Marília Mendonça, pode servir de trilha sonora para a relação entre Bolsonaro e Moro. Na música, os versos 'A farsa vai acabar/ Ele vai atrás com outra intenção' e 'Será que aguenta a barra?' descrevem bem a postura e sentimento do ex-ministro em relação ao presidente, e vice-versa.

O ex-ministro denunciou suposta interferência de Bolsonaro na Polícia Federal (PF), com a intenção de vincular o superintendente da PF no Rio de Janeiro (RJ) à proteção pessoal e da família do presidente, querendo para isto, o apoio de Moro. Entretanto, o pedido foge da função da PF. A conduta de Moro foi também um choque para Bolsonaro, que disse "Eu sempre abri meu coração para ele. Duvido que ele abriu o coração para mim", digna de sofrência.

Agora, a situação é investigada pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Afinal, quem expulsou quem do coração?

+++ Leia Mais: Em ritmo de Dia dos Namorados, Michel Teló dá palhinha de 'Velha Infância': 'Pensando em botar essa moda na live'

2. Ministério da Saúde sem ministro

'Ficou pela metade', de "Quase um Casal", de Maiara & Maraisa, é um verso que descreve bem a passagem de Nelson Teich no Ministério da Saúde, que decidiu pedir demissão antes de completar um mês no cargo. 'Você falou que ia ligar/ Mas não ligou' resume o episódio no qual o presidente não avisou Teich sobre a decisão de classificar barbearias, cabeleireiros e academias como serviços essenciais.

+++ Leia Mais: Chitãozinho & Xororó lança 'Nosso Terceiro Cachorro', 1° música do EP 'Tempos de Romance'; confira

3. Os efeitos colaterais da cloroquina

O verso  'O peito está doendo', do hit "Infarto" de Diego & Victor Hugo assemelha-se às análises científicas sobre os efeitos colaterais da cloroquina, como arritmia, fato reconhecido também por governadores e prefeitos. 

Apesar de o medicamento não contar com comprovação científica da eficácia no tratamento da covid-19, a utilização do mesmo ainda é muito defendida pelo Executivo.

+++ Leia Mais: Zé Neto & Cristiano derrete a web com momentos junto aos filhos: "Nem sei dizer se eles são uma ou duas famílias"

4. A saída de Regina Duarte

'Fica tranquilo que a quarta cadeira te espera', diz a dupla Matheus & Kauan em "Quarta Cadeira". O meme com Teich não demorou a perder a atualidade: logo Regina Duarte, ex-Secretária Especial de Cultura, sairia também da cúpula do Executivo em Brasília para voltar a São Paulo.

5. As notícias falsas

'Não dá para sair acreditando em tudo o que você ouve, não', aconselha Mioto logo no início de "Fake News". Recentemente, um post do presidente foi retirado do ar no Instagram por não ter comprovação, além disso, foi citado por Zuckerberg, CEO e reponsável pelo Facebook, como exemplo da rede social no combate às fakes.

Siga a @RSCountryBR nas redes sociais e não perca nada do universo country e sertanejo.