Rolling Stone Country
Sertanejo » Rodeio

Para fugir de crocodilos, Asa Branca nadou com cachorros em travessia ilegal para os EUA

O locutor havia arranjado um emprego no rancho de Roy Carter, mas não conseguiu o visto americano para a viagem

Redação Publicado em 26/02/2020, às 16h00

Asa Branca protagonizou diversas aventuras antes da fama
Asa Branca protagonizou diversas aventuras antes da fama - Divulgação

Um dos maiores locutores de rodeio do Brasil, Waldemar Ruy dos Santos, o Asa Branca, que morreu no dia 4 de fevereiro de 2020, entrou ilegalmente nos Estados Unidos nos anos 1980 a partir do Texas na fronteira com o México. Após essa viagem, o locutor aprendeu tudo sobre rodeios e trouxe para o país as inovações que o transformaria em uma lenda. 

+++ Leia Mais: Leonardo coloca os pés no gelo no final das férias: "Não vou dar conta de calçar a botina"

A informação está no livro "Asa Branca: Biografia", escrito por Raul Marques, da editora Letramento, publicado recentemente. O livro é resultado de uma série de entrevistas inéditas com o locutor feito pelo jornalista.

Na época, Asa Branca havia conseguido um emprego no rancho de Roy Carter, campeão mundial de apartação (onde o peão tem que separar um bovino do rebanho). Mas o brasileiro não obteve o visto para realizar a viagem legalmente. Decidido a atravessar a fronteira americana, Asa Branca foi tentar a sorte com os coiotes no México.

+++Leia Mais: Maiara & Maraisa aposta em look brilhante combinando para o último dia de Carnaval

Com apenas US$ 500 no bolso, Asa Branca perdeu grande parte do dinheiro porque acreditou na mentira contada pelos coiotes de que no rio havia muito crocodilos e que ele deveria comprar dois cachorros para ajudá-lo na travessia.

+++ Leia Mais: Na neve, Paula Fernandes pede aos fãs que cobrem os contratantes para mais shows no Brasil

A travessia foi feita a nado pelo Rio Grande, que separa os dois países, numa parte em que ele tem 90 metros de largura. "Fui informado que atravessaria com o mínimo de tranquilidade se levasse um cachorro", disse o locutor no livro. Os animais serviriam de isca para os crocodilos.

Mais tarde, Asa Branca descobriu que a história não passava de uma farsa para desembolsar dinheiro. 

Após entrar nos EUA, o locutor aprendeu tudo sobre novas tecnologias em rodeios que mais tarde iria trazer para o Brasil.

+++ Leia Mais: Felipe Araújo e o pai tietam Ivete Sangalo em camarote em Salvador

Siga a @RSCountryBR nas redes sociais e não perca nada do universo country e sertanejo.