Rolling Stone Country
Sertanejo » Nota de repúdio

Maiara & Maraisa repudia ilustração em que aparece usando uma suástica nazista

Coluna publicada no jornal Folha de S.Paulo ilustrou a dupla como se fosse nazista

Felipe Branco Cruz Publicado em 21/01/2020, às 16h19

As cantoras Maiara & Maraísa
As cantoras Maiara & Maraísa - Divulgação

A dupla Maiara & Maraisa publicou nesta terça, 21, em suas redes oficiais, uma nota de repúdio sobre uma ilustração em que a dupla aparece usando uma braçadeira com uma suástica nazista. A ilustração foi publicada na coluna de Anderson França, no jornal Folha de S. Paulo, com o título: "Silêncio Sobre Roberto Alvin Reinou entre o pessoal do axé, sertanejo e do pagode".

No texto, o colunista questiona por que os artistas desse segmento não se posicionaram contra o pronunciamento do ex-secretário de cultura, Roberto Alvim, que usou trechos de um discurso de Joseph Goebbels, ministro da Propaganda na Alemanha nazista e braço direito de Hitler. Após o pronunciamento, Roberto Alvim foi demitido do cargo. 

"Associar a dupla ao nazismo é uma grande irresponsabilidade e uma agressão as cantoras que repudiam toda e qualquer atitute que remeta a essa época tão sombria da história", escreveram as irmãs na nota de repúdio.

Elas também disseram que irão acionar judicialmente os responsáveis. "Diante de tamanha agressão e irresponsabilidade, o departamento jurídico das artistas já foi acionado para que os responsáveis respondam juridicamente pelos seus atos".

+++Leia Mais: Maraisa compartilha foto dela e de Maiara crianças após primeiro show pago

Um dos trechos mais enfáticos da coluna de Anderson França diz que os sertanejos vivem "num mundo que nem emoção tem". Além de Maiara & Maraísa, o texto também citou Thiaguinho, Ivete Sangalo, Anitta, Kefera e Whindersson Nunes. 

"As sertanejas vivem num mundo que nem emoção tem. Você olha para a cara dessa Maionese e Marinada, tanto faz falar da guerra no Iraque, do preço da carne, de uma cidade inteira inundada por lama tóxica, racismo, nazismo, qualquer merda: a cara delas é de paisagem, de nada, de vazio. Assim como não encontramos eco em suas redes, páginas, falas, presenças, nada, absolutamente nada nessa classe artística é sobre o Brasil, e sim sobre uma bolha esmagadoramente ingênua, neobranca, evangélica, fascista, oportunista, porque sabem o que é certo, mas preferem o que dá certo. Essa classe artística, que poderia incorporar o papel relevante de influenciar para uma sociedade mais justa, se cala para não perder uma merda de um patrocínio da P&G", diz um trecho da coluna de Anderson França.

Após a manifestação das cantoras, a ilustração foi apagada do site da Folha de S. Paulo com um pedido de desculpas. "Folha pede desculpas à dupla Maiara e Maraisa pela ilustração de autoria de Anderson França publicada em artigo do colunista nesta terça (21). Não há na biografia da dupla nada que possa associá-la ao símbolo odioso que foi inserido. A ilustração já foi retirada do ar, em respeito à dupla e também por não coincidir com a orientação editorial do jornal".

+++Leia Mais: Neymar cai na sofrência com Maiara & Maraisa e Felipe Araújo

Leia a nota de repúdio na íntegra:

Nesta terça-feira, 21 de janeiro, foi publicado no jornal Folha de São Paulo, na coluna do Anderson França, o texto “Silêncio sobre Roberto Alvim reinou entre o pessoal do axé, do sertanejo e do pagode”, que faz crítica a alguns segmentos da classe artística brasileira.

Uma ilustração, feita pelo mesmo autor do texto, mostra a dupla Maiara e Maraisa usando uma braçadeira com uma suástica nazista. Em tempos onde alimentar o ódio na web virou rotina, nos deparamos com tamanho absurdo.

Associar a dupla ao nazismo é uma grande irresponsabilidade e uma agressão as cantoras que repudiam toda e qualquer atitude que remeta a essa época tão sombria da história.

Podemos fazer uma breve reflexão: Quem alimenta o ódio? Quem cultiva a discórdia? Pessoas que por escolha própria preferem não se posicionar publicamente ou alguém que se posiciona atacando e tirando conclusões que ultrapassam o limite da crueldade?

Maiara e Maraisa sempre foram e serão a favor da liberdade de imprensa, mas para tudo há de se ter bom senso e responsabilidade.

Diante de tamanha agressão e irresponsabilidade, o departamento jurídico das artistas já foi acionado para que os responsáveis respondam juridicamente pelos seus atos.

Maiara e Maraisa, neste momento pedem aos seus fãs que não alimentem o mal, não alimentem a mentira e mostrem que podemos respeitar o próximo, concordando ou não com suas opiniões.

+++Leia Mais: "Pararíamos a internet", diz Marília sobre lançamentos de Henrique & Juliano e Maiara & Maraisa

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 

NOTA DE REPÚDIO Nesta terça-feira, 21 de janeiro, foi publicado no jornal Folha de São Paulo, na coluna do Anderson França, o texto “Silêncio sobre Roberto Alvim reinou entre o pessoal do axé, do sertanejo e do pagode”, que faz crítica a alguns segmentos da classe artística brasileira. Uma ilustração, feita pelo mesmo autor do texto, mostra a dupla Maiara e Maraisa usando uma braçadeira com uma suástica nazista. Em tempos onde alimentar o ódio na web virou rotina, nos deparamos com tamanho absurdo. Associar a dupla ao nazismo é uma grande irresponsabilidade e uma agressão as cantoras que repudiam toda e qualquer atitude que remeta a essa época tão sombria da história. Podemos fazer uma breve reflexão: Quem alimenta o ódio? Quem cultiva a discórdia? Pessoas que por escolha própria preferem não se posicionar publicamente ou alguém que se posiciona atacando e tirando conclusões que ultrapassam o limite da crueldade? Maiara e Maraisa sempre foram e serão a favor da liberdade de imprensa, mas para tudo há de se ter bom senso e responsabilidade. Diante de tamanha agressão e irresponsabilidade, o departamento jurídico das artistas já foi acionado para que os responsáveis respondam juridicamente pelos seus atos. Maiara e Maraisa, neste momento pedem aos seus fãs que não alimentem o mal, não alimentem a mentira e mostrem que podemos respeitar o próximo, concordando ou não com suas opiniões.

A post shared by Maiara (@maiara) on

 

Siga a @RSCountryBR nas redes sociais e não perca nada do universo country e sertanejo.