Rolling Stone Country
Sertanejo » Especial

Há 10 anos, 'Meteoro' transformava Luan Santana no maior fenômeno sertanejo [ESPECIAL]

Neste especial, RS Country investiga o surgimento do fenômeno Luan Santana com a gravação do primeiro DVD da carreira

Isabelle Colina Publicado em 25/11/2019, às 12h52

O cantor tinha apenas 18 anos quando gravou o primeiro DVD
O cantor tinha apenas 18 anos quando gravou o primeiro DVD - Foto: Divulgação

Luan Santana tinha 18 anos quando se tornou um dos principais nomes do mercado brasileiro, ultrapassando nomes com Chitãozinho & Xororó e Zezé Di Camargo e Luciano em números de shows e cachê.

Aos 28 anos, o cantor vendeu mais de 5 milhões de CDs, conta com mais de 4 bilhões de visualizações no YouTube, 6 milhões de ouvintes mensais no Spotify, 65 milhões de seguidores nas redes sociais, 10 mil fãs clubes e mais de 80 prêmios nacionais e internacionais.

Com 12 anos de carreira, Luan Santanaé, hoje, um dos maiores nomes do mercado musical brasileiro. 

+++Leia Mais: Luan Santana promete novo sucesso "diferente de tudo" em live no Instagram

A transformação na carreira de Luan se deu 10 anos atrás, quando o cantor lançava o primeiro álbum ao vivo, que mudaria a indústria fonográfica brasileira e o cenário do sertanejo, com a quebra de monopólio das duplas, agregação de novos públicos e a expansão do sertanejo universitário para todo Brasil.

As canções do álbum, em especial "Meteoro", tocaram repetidamente nas rádios durante os anos de 2009 e 2010. Até os dias de hoje, Luan é lembrado como o "Cantor de Meteoro".

Para celebrar o aniversário de 10 anos do projeto Ao Vivo em Campo Grande, a Rolling Stone Country Brasil conversou com Luan Santana e Sorocaba, dupla de Fernando e assessor de Luan nos anos inicias da carreira, para relembrar os momentos da produção do disco e os caminhos que o cantor percorreu para chegar ao patamar em que está atualmente.

+++Leia Mais: "Sentimento mais puro": Luan Santana publica declaração de amor para as fãs

Gurizinho

A carreira de Luan Santana começou muito antes do que muitos imaginam. Aos três anos, ele ganhou o primeiro violão do pai, que vendo o talento do filho, incentivou-lhe a seguir na música.

Com o costume de cantar na igreja e na escola, durante os intervalos de aula, o gurizinho, como assim era chamado (mesmo que o incomodasse), foi despertando a atenção das pessoas a sua volta.

A pedidos dos amigos e familiares, aos 14 anos Luan fez a primeira gravação em uma festa. A principal música do repertório foi "Falando Sério" que, até então, era inédita e muitas pessoas passaram a ouvir o nome do jovem cantor graças a ela.

+++Leia Mais: Luan Santana compra apartamento em SP com a noiva Jade Magalhães

Em 2008, Luan gravou o primeiro disco não-oficial e amador da carreira. Mas o resultado não agradou o cantor, que acabou destruindo as cópias do projeto. Um amigo, contudo, publicou vídeos de Luan no YouTube e o cantor ganhou notoriedade na região em que morava e os primeiros shows profissionais começaram a surgir.

E a partir daí, no mesmo ano, aos 16 anos, Luan Rafael Domingos Santana teve que dividir a rotina escolar com os shows e viagens.


"Tô de Cara"

No ano seguinte, em 2009, foi lançado seu álbum de estreia Tô de Cara. Gravado de forma independente e produzido por Sorocaba, o álbum se tornou um sucesso nacional, contando com três singles, “Tô de Cara”, “Meteoro” e “Você Não Sabe O Que é Amor”.

+++Leia Mais: Luan Santana faz mistério no Instagram e deixa fãs curiosos

O álbum recebeu o certificado de ouro pela venda de mais de 50 mil cópias. Luan se tornou um dos artistas mais executados nas rádios locais e nacionais. No verão de 2009, o cantor já batia recordes de público nas cidades nas quais se apresentava.

Em “Tô de Cara”, se iniciou a parceria do cantor com Sorocaba, dupla de Fernando, que além  cantor, é um dos maiores compositores e produtores musicais do Brasil.

Entre os três singles do álbum, dois são de autoria de Sorocaba. No início o cantor participava de toda a carreira de Luan. “Escolhia todas as músicas, ajustava os arranjos, aconselhava sobre a apresentação no palco, staff, sócios, tudo. A parceria era bem profunda na parte artística”, disse Sorocaba sobre a parceria.

“Ele se apresentava diferente de tudo e eu acreditava que existia uma lacuna no mercado da música sertaneja para o público jovem. A gente enxergava o Luan como um cantor que iria atingir público jovem. Ele foi um agregador de novos adeptos ao mercado sertanejo", iniciou.

+++Leia Mais: "Homossexualidade jamais pode ser chamada de ofensa”, diz Luan Santana

“O Luan teve um valor inestimável para o mercado da música sertaneja, rádios, shows. Talvez nem ele tenha noção da proporção", frisou Sorocaba.


"Ao Vivo em Campo Grande"

"Sem dúvida é o álbum mais importante da minha carreira. Sempre vai ser o mais especial de todos", é assim que Luan Santana se sente ao lembrar do dia 26 de agosto de 2009. O jovem cantor, na época apenas com 18 anos, sonhava com uma apresentação grandiosa, com um palco imenso e muitos efeitos especiais. E assim se fez. 

No domingo, 23 de agosto, estava marcado para acontecer no Parque das Nações Indígenas a gravação do DVD de Luan, com ingressos distribuídos gratuitamente, apesar do custo de quase R$ 400 mil. Mas o que seria o grande dia começou a preocupar a produção. Um temporal desabou sobre a cidade de Campo Grade, capital de Mato Grosso do Sul, impossibilitando a gravação do DVD.

A única solução foi remarcar a gravação para três dias depois, 26 daquele mês. Por medo da falta de divulgação e data, para Luan e a equipe, um público de 10 mil pessoas seria o suficiente para a filmagem utilizando técnicas de jogo de imagens. Para a surpresa de todos, 85 mil pessoas compareceram ao parque, se aglomerando para ver o Gurizinho.

Quem olhou a apresentação, não imaginou todo o processo de produção e preparação musical para um projeto tão grandioso para os parâmetros da época. "Era as músicas que eu compunha na época e as de Sorocaba. Não tinha outra opção, então todas elas entravam. Acabou sendo um projeto muito puro e verdadeiro", disse Luan 

As músicas deste álbum marcam a carreira de Luan até hoje. Em todas turnês, o cantor prepara um pot-pourri em homenagem ao primeiro projeto com canções como "Você Não Sabe o que é Amor" e "Sinais". "Marcaram a vida das pessoas. Faz lembrar de coisas que aconteceu na época de tanto que tocou", opina. As fãs cresceram e amadureceram junto com o Gurizinho, hoje com 28 anos. 

+++Leia Mais: "Nunca mais nos falamos", diz Luan Santana sobre parceria com Paula Fernandes

Em um período no qual a internet conspirava contra as gravadoras e o hábito era o de baixar músicas gratuitamente pela rede, Ao Vivo em Campo Grande marcou a indústria fonográfica brasileira com  as vendas do CD e DVD, um total de 400 mil. Rendeu certificado de ouro e platina. "Tinha tanta correria que não tinha nem noção das conquistas", relembra Luan.

O sucesso do álbum foi tanto que o Luan ultrapassou nomes consagrados do sertanejo, como Chitãozinho & Xororóe Zezé Di Camargo & Luciano, em números de shows e valor de cachê. Em 2010, o cantor se apresentou para um público de 210 mil pessoas na Festa de Peão de Boiadeiro de Barretos, sendo o primeiro embaixador da festa e recebendo o maior pagamento até então, um valor de R$ 400 mil, doado inteiramente para o hospital do câncer da cidade. 

O sucesso de Luan havia começado. O contrato com uma grande gravadora, números que batiam recordes, contratação de uma banda fixa, além do dinheiro que entrava. 

+++Leia Mais: Parece que foi ontem! As 10 músicas sertanejas que fizeram sucesso em 2009

O sucesso foi tanto que ultrapassou as fronteiras brasileiras e o álbum de estreia lhe rendeu uma indicação ao Grammy Latino, na categoria Melhor Álbum de Música Sertaneja.


"Meteoro"

"Luan é muito bom em escolher repertório. 'Meteoro' foi umas das músicas responsáveis por levar o sertanejo para âmbito nacional, foi uma revolução. Escrevi ela para ele.", relembra Sorocaba, compositor do sucesso.

Mas a música não foi a primeira opção de Luan. "Tô de Cara", canção que intitula o primeiro CD de estúdio, por ser mais fácil e aparentemente comercial, foi a escolhia para divulgar o nome Luan Santana.

+++Leia Mais: Luan Santana diz no Instagram que compôs novo hit e depois apaga publicação

"Não esperávamos! Tudo mudou depois de 'Meteoro'. Ela veio comendo por baixo e passou por conta própria 'Tô de Cara'. Foi um marco, realmente foi para outro lugar", disse Luan.

Os versos "Te dei o sol / Te dei o mar / Pra ganhar seu coração / Você é raio de saudade / Meteoro da Paixão", resultados do apelo engenhoso da música de Sorocaba e o carisma de Luan, conquistaram o coração do público e marcaram a carreira do cantor com o romantismo característico até os dias de hoje.

A canção fez com que Luan ganhasse prêmios como "Cantor Revelação", "Melhor Cantor" e "Música do Ano", em premiações como Melhores do Ano, Prêmio Multishow de Música Brasileira Kids' Choice Awards.

+++Leia Mais: Luan Santana e Maísa trocam elogios no Instagram depois de gravarem juntos


Anos seguintes

Após 10 anos do lançamento de Ao Vivo em Campo Grande, Luan continua sendo um dos maiores cantores do Brasil e detém um dos fã clubes mais fiéis entre os artistas.

O cantor já lançou 10 álbum, 11 turnês e suas músicas já figuraram nas paradas da Billboard brasileira e americana diversas vezes. Entre os sucessos estão "Te Esperando", "Cê Topa", "Escreve Aí", "Eu, Você, o Mar e Ela", "Acordando o Prédio" e "Vingança". Está última foi a música mais tocada nas rádios brasileiras no ano de 2019.

+++Leia Mais: 9 participações internacionais com cantores sertanejos que marcaram o ritmo

Entre as parcerias do cantor estão artistas como Ivete Sangalo, Zezé Di Camargo & Luciano, Jorge & Mateus, Anitta, Ana Carolina, Marília Mendonça, Mc Kekel e Sandy. 


Discografia

  • Tô de Cara - 2009
  • Luan Santana - Ao Vivo - 2009
  • Ao Vivo no Rio - 2011
  • Quando Chega a Noite - 2012
  • As Melhores… Até Aqui - 2013
  • O Nosso Tempo é Hoje (Ao Vivo) - 2013
  • Te Esperando - 2013
  • Duetos - 2014
  • Acústico - 2015
  • 1977 - 2016
  • Live Móvel - 2018
  • Viva (Ao Vivo) - 2019

Siga a @RSCountryBR nas redes sociais e não perca nada do universo country e sertanejo.