Rolling Stone Country
Sertanejo » Live

Lives substituem shows e sertanejos criam nova forma de gravar DVDs ao vivo; confira detalhes dos projetos [EXCLUSIVO]

Wesley Safadão, Marília Mendonça, Maiara & Maraisa e César Menotti & Fabiano contaram detalhes sobre os novos álbuns

Isabelle Colina Publicado em 28/07/2020, às 10h00

None
Foto: Reprodução/Instagram

Em meio a pandemia do novo coronavírus, os shows tiveram que ser cancelados para evitar a propagação da doença. Para resolver a saudade do público, a ausência de trabalho e até mesmo ajudar com arrecadação de alimentos e utensílios, os cantores sertanejos anunciaram diversas lives com shows online.

As transmissões bateram recordes nas plataformas virtuais e inovaram a forma de produção dos shows. Mas elas não são as únicas novidades que surgiram durante a pandemia no setor cultural. Os cantores ainda seguem se adaptando ao isolamento social com projetos especiais. 

+++Leia Mais: Lives sertanejas: artistas se adaptam às regras do YouTube, mas buscam alternativas pagas [ANÁLISE]

Para que não houvesse um período sem lançamentos de novas músicas e totalmente sem produção na indústria musical, alguns artistas resolveram gravar ao vivo, um álbum que seria disponibilizado nas plataformas digitais. 

Wesley Safadão foi o precursor deste novo formato. No dia 18 de abril, o artista apresentou o primeiro show virtual diretamente da própria casa e durante as 10 horas em que permaneceu online, ele aproveitou para gravar algumas canções inéditas. Batizado de WS em Casa 2o álbum trouxe 20 faixas inéditas e acabou se tornando uma extensão do projeto de mesmo nome lançado em 2016.

"Tudo é novo para o mundo todo, então nos adaptamos a realidade possível no momento para levar nossa arte até o público. As lives se tornaram essa ponte entre o artista e seus fãs e também uma maneira de divulgar novos projetos. Foi inovador e ficou muito legal", afirma Safadão. 

+++Leia Mais: Wesley Safadão fala sobre retorno aos palcos pós-pandemia: 'Estamos trabalhando pensando em 2021'

Wesley já estava com quase tudo pronto antes mesmo da live, pois, ele iria gravar em março deste ano um DVD em São Paulo que teve de ser adiado devido à pandemia. Para que não houvesse o risco de transmissão do novo coronavírus durante a produção do show online, a equipe do artista foi reduzida e tudo foi montado durante 10 dias. 

Aproveitando que os números mostram que o público tem aceitado bem as lives que trazem uma sensação de nostalgia - muitos shows de artistas do sertanejo raiz, ultrapassam os de artistas que estão no topo das plataformas de streaming - César Menotti & Fabiano lançaram um projeto somente com modões. 

Os irmãos  aproveitaram a transmissão do dia 16 de abril para gravar diversos sucessos de Chrystian & Ralf, Leonardo, Bruno & Marrone, Zezé Di Camargo & Luciano, Chitãozinho & Xororó e outros. 

+++Leia Mais: As 13 lives sertanejas que mais arrecadaram em doações; sertanejo raiz lidera [LISTA]

“A gente queria fazer um repertório só com as músicas antigas, aquelas que a gente ouve muito na nossa rotina. Nesse processo surgiu a ideia de transformar essa oportunidade em um álbum e lançar durante esse período. São faixas que passeiam por clássicos do sertanejo", conta César Menotti

A dupla já pretendia gravar um projeto mais intimista em agosto deste ano, assim, não houve de fato, um problema nos planos da carreira. "É a alternativa que temos para o momento. Tecnicamente falando é praticamente como fazer um show normal, a gente tem que se preparar da mesma forma. Nossas lives têm durado até mais que um show, então a gente vai embora, se empolga mesmo", declara Fabiano.

A pandemia e o cancelamento de shows foi o momento de projetos antigos voltarem para os holofotes. Os fãs pediram que Maiara & Maraisa e Marília Mendonça fizessem um show virtual juntas, e assim foi feito. No dia 14 de julho, as cantoras realizaram a live 'Patroas', dando continuidade a iniciativa criada pelo trio. 

+++Leia Mais: Sertanejos revolucionam as lives com intimidade, bebedeira, memes, solidariedade e turbinam os números de streaming [ANÁLISE]

Embarcando também no clima nostálgico, as cantoras gravaram ao vivo 19 músicas que foram divididas em EPs. Somente 5 faixas são inéditas, as outras 14 são regravações de clássicos do sertanejo. 

"Desde o início a gente já tinha a ideia de trazer um outro lado nosso nesse projeto, um lado B. Foram dias que passamos escolhendo as músicas, vários ‘modão’. São músicas que nos remetem à histórias e sentimentos muito particulares. Lançar essa nova fase do projeto Patroas foi a melhor decisão para esse momento", declara Marília Mendonça.

Mesmo com cinco horas de live, 55 músicas no repertório e milhões de espectadores simultâneos, Maiara conta que as transmissões virtuais não substituem os shows presenciais. "Gravar um trabalho ao vivo com o público é muito bom e tem diversas vantagens, mas sem dúvida a principal delas é poder compartilhar com a galera que está ali curtindo junto, cantando junto e já poder ter um termômetro do projeto como um todo". 

+++Leia Mais: Marília Mendonça prepara repertório de nova live sem músicas de Marília Mendonça? Entenda proposta

Para que as canções fossem divulgadas como lançamento, a transmissão ao vivo das cantoras foi retirada do ar logo após o fim do show. 

"A gente amou fazer, foi um projeto que a gente queria trazer de volta há muito tempo e veio no momento certo. Essa nossa parceria com a Marília é incrível, tudo que fazemos juntas vem do coração mesmo e o nosso público percebe isso, a repercussão está maravilhosa", completa Maraisa. 

Fernanda Bas, Head de Comunicação da Som Livre, uma das principais gravadoras do país, afirma que as lives são o melhor caminho dos artistas no atual momento e garante que o formato ainda será muito explorado. 

"As lives musicais foram uma rápida alternativa que o mercado fonográfico encontrou diante do inesperado cenário de Covid-19. A partir daí, passamos a investir em conteúdos idealizados e produzidos durante esse momento, também como alternativas para manter os lançamentos musicais, a divulgação dos artistas e a proximidade com os fãs."

+++Leia Mais: "Mundo pós pandemia': mercado cultural terá que se adaptar à nova rotina dos sertanejos

"E desde então, já temos lives que transformamos em projetos musicais com excelentes resultados. Podemos dizer que esse é um formato que será muito explorado pelos artistas populares, que ficaram sem poder gravar shows com grandes públicos neste momento".

Siga a @RSCountryBR nas redes sociais e não perca nada do universo country e sertanejo.