Rolling Stone Country
Sertanejo » Luto

Com Sabadão Sertanejo, Gugu Liberato popularizou o gênero no Brasil [ANÁLISE]

Atração transformou Zezé Di Camargo & Luciano e Leandro & Leonardo em ídolos nacionais

Felipe Branco Cruz Publicado em 22/11/2019, às 22h15 - Atualizado às 23h28

Gugu Liberato apresenta o programa "Sabadão Sertanejo", no SBT
Gugu Liberato apresenta o programa "Sabadão Sertanejo", no SBT - Foto: Reprodução

O sertanejo deve muito a Gugu Liberato, que morreu aos 60 anos nesta sexta, 22, após sofrer um acidente doméstico em sua casa, na Flórida, Estados Unidos. Antes, o gênero musical ficava restrito ao interior do Brasil e era pouco respeitado nas cidades grandes. 

Em 1991, Gugu teve a sensibilidade de apontar os holofotes para o ritmo musical e lançar um programa inovador em pleno horário nobre. Nascia o "Sabadão Sertanejo", que durou até 2002 e apresentou em seu palco praticamente todos os nomes do sertanejo. 

Hoje, o gênero é indiscutivelmente o ritmo musical mais popular do Brasil, com seus principais artistas figurando na lista dos mais tocados na rádio, televisão e streaming. 

+++ Leia Mais: 7 memórias de infância que o brasileiro tem com o Gugu

O primeiro "Sabadão Sertanejo"  foi ao ar no dia 20 de julho de 1991 como parte das comemorações dos 10 anos do SBT, numa dobradinha com o popularíssimo "Viva a Noite". 

Em uma década de duração, o programa acompanhou a ascensão ao panteão sagrado da música brasileira nomes como Chitãozinho & Xororó, Leandro & Leonardo, Zezé Di Camargo & Luciano, João Paulo & Daniel, Chrystian & Ralf, entre tantos outros.

Zezé Di Camargo & Luciano se apresentam no "Sabadão Sertanejo", do SBT

 

Carismático e com completo domínio de palco, Gugu apresentava uma dupla sertaneja iniciante, saída lá do interior do Mato Grosso, como uma mega-atração. O sucesso era imediato e no dia seguinte aqueles artistas estariam tocando em todas as rádios do país. 

No início dos anos 2000, o programa teve que se adaptar e passou a convidar outros artistas populares de ritmos como axé e pagode, mudando de nome e passando a se chamar apenas "Sabadão". 

+++ Leia Mais: 4 músicas sertanejas rejeitadas que viraram hits nas vozes de outros cantores

Mas a mudança na música popular brasileira já tinha sido feita e seus efeitos se mostraram irreversíveis. Hoje, se o sertanejo ainda permanece altamente popular no Brasil, revelando inúmeros talentos, certamente boa parte desse sucesso deve-se a Gugu Liberato.

Mesmo após o fim do "Sabadão", Gugu continuou apresentando atrações sertanejas em outros de seus programas, como o "Domingo Legal" e "Noite dos Artistas", "Disco de Ouro" e, mais recentemente, na Record, no "Programa do Gugu". 

+++ Leia Mais: "Todos os dentes da minha boca amoleceram", relembra Gusttavo Lima sobre quando pegou salmonela

A morte prematura de Gugu Liberato deixa um vácuo na TV brasileira e também na música que dificilmente será preenchido por outra pessoa. Sem o Gugu, o sertanejo jamais teria a importância que tem hoje. Perde o sertanejo, perde a música e, principalmente, perde o entretenimento televisivo do país. 

 

Sertanejos lamentam a morte de Gugu

Siga a @RSCountryBR nas redes sociais e não perca nada do universo country e sertanejo.