Rolling Stone Country
Entrevistas » Zé Neto & Cristiano

"A fama nunca foi uma ambição", diz Zé Neto & Cristiano sobre sucessos no sertanejo

Com a fama, eles precisam se desdobrar para encontrar tempo para a família e os amigos

Cristiane Bomfim e Felipe Branco Cruz Publicado em 23/11/2019, às 07h00

A dupla sertaneja Zé Neto & Cristiano
A dupla sertaneja Zé Neto & Cristiano - Foto: Divulgação

A vida deZé Neto & Cristiano mudou muito desde que a dupla estourou em 2016 com "Seu Polícia" e "Cadeira de Aço". Recentemente, após o estouro de "Largado às Traças", a vida deles virou uma loucura. Com a agenda lotada, os artistas precisam se desdobrar para encontrar tempo para a família e os amigos.

Embora a família seja uma prioridade para a dupla, os dois cantores não pensam em desacelerar. Em entrevista à Rolling Stone Country Brasil, eles contaram que o sucesso tem o lado bom e o ruim e que ser famoso nunca foi a ambição da dupla. “O ônus hoje em dia é conciliar a nossa agenda de trabalho com nossa vida pessoal”, disseram.

Nem mesmo a chegada das festas de fim de ano vão diminuir o ritmo de trabalho da dupla. Nesta sexta, 29, eles lançam a primeira faixa do DVD Por Mais Beijos Ao Vivo, "Bebi Minha Bicicleta", no YouTube e em todas as plataformas de áudio. Em breve, eles também vão lançar o novo DVD, com 21 faixas inéditas gravadas ao vivo na Expominas, em Belo Horizonte, em 31 de outubro.

Confira a entrevista

No rodeio de Americana deste ano, Zé Neto chorou porque tem passado pouco tempo com os filhos. Quais são o ônus e o bônus de, enfim, ser um sucesso?

Quase tudo na vida existe o lado negativo e o positivo. Mas somos muito abençoados e agradecidos pelo nosso sucesso, com certeza o bônus é ver a galera nos reconhecendo, cantando todas as nossas músicas, os shows lotados e todo carinho dos nossos fãs. Estamos vivendo nossos maiores sonhos. E o ônus hoje em dia é conciliar nossa agenda de trabalho com nossa vida pessoal.

+++Leia Mais: Marília Mendonça ganha Grammy Latino de melhor álbum sertanejo por "Todos os Cantos"

Como conciliam o tempo com a família e os compromissos profissionais?

Todos os momentos ao lado das nossas famílias e amigos são importantes. Nossa rotina de shows é bem intensa, mas quando voltamos para casa aproveitamos ao máximo os amores das nossas vidas. Sabemos a importância da mídia na nossa carreira, damos muita atenção para os veículos de comunicação também, tentamos conciliar nosso tempo da melhor maneira possível, é uma correria mas no final dá tudo certo.

Vocês já se iludiram com a fama?

Com certeza. Principalmente quando se vem de uma origem muito simples. Para nós, a fama nunca foi uma ambição, sonhávamos em cantar, viver da música. A fama é uma consequência. Se não colocar o pé no chão, as coisas desandam.

+++Leia Mais: As 10 músicas country mais famosas que Taylor Swift já gravou

Vocês se consideram formadores de opinião? Que cuidados vocês têm com o que dizem, escrevem e se comportam? Ou não tem?

Não nos consideramos formadores de opinião, mas temos consciência que podemos influenciar nossos fãs querendo ou não. Nossa proposta como artistas definitivamente não é influenciar ninguém com nossas opiniões. Somos cantores, gostamos de levar música e alegria para todo o Brasil.

+++Leia Mais: Amigos: Especial gravado em São Paulo será exibido em 18 de dezembro na Globo

Que cuidados vocês têm tomado para terem uma carreira longa, como a de Chitãozinho e Xororo, por exemplo, e não serem apenas uma modinha?

Existem inúmeras estratégias para tentar manter uma dupla no mercado. Na verdade não existe certeza do sucesso duradouro. As vezes divulgamos uma música e pensamos: “Essa vai tocar muito no Brasil todo” e acaba não estourando tanto quanto outra. Quem decide é o público. Nós, juntamente com a equipe ZNC, buscamos sempre produzir projetos novos, fomentar bastante o mercado musical e, graças a Deus, tem dado certo.

Dá para cantar o que vocês realmente gostam ou a escolha do repertório é baseada no que o povo quer ouvir?

Opa, da para cantar sim. Nós olhamos muitas músicas antes de gravar um projeto. Damos atenção realmente especial as letras e melodias. Recebemos milhares de composições. Selecionamos somente as que acreditamos muito.

+++Leia Mais: Roberto Carlos: tudo o que sabemos sobre o especial de fim de ano da Globo

Hoje as pessoas, especialmente o público de vocês, consome música por streaming. Ainda vale a pena gravar DVD?

Sim. Mesmo que não comprem o DVD, as pessoas acompanham por plataformas audiovisuais. O YouTube mesmo é uma das principais ferramentas de divulgação. Acreditamos que o DVD causa afetividade com o público, elas adoram assistir aos vídeos depois de lançado.

Siga a @RSCountryBR nas redes sociais e não perca nada do universo country e sertanejo.