Rolling Stone Country
Entrevistas » Lançamento

Após 11 anos de carreira, Sandro & Cícero encontram o sucesso no TikTok: 'Funknejo é o caminho' [EXCLUSIVA]

A RS Country divulga com exclusividade o clipe de "Don Don Don", nova aposta da dupla

Isabelle Colina Publicado em 17/07/2020, às 09h05

Sandro & Cícero
Sandro & Cícero - Foto: Divulgação

Se tornar um cantor famoso e emplacar uma música nas paradas de todo país é um sonho de muitos brasileiros, assim como o da dupla Sandro & Cícero. Naturais da cidade de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, os amigos iniciaram a carreira há 11 anos, cantando em bares e restaurantes.

Investindo sempre no sertanejo, eles buscaram o sucesso nas letras românticas, de sofrência, tradicional e outros estilos, contudo, foi no "funknejo" que tudo mudou. Em 2019, a dupla lançou a canção "Me Adota" em parceria com Mc Mirella e meses depois, viram os nomes alcançarem os primeiros lugares nas paradas musicais. 

+++Leia Mais: Na contramão da superexposição, Henrique & Juliano veem o sertanejo no topo há 6 meses: 'São números que a gente não imaginava'

A faixa se tornou um fenômeno no aplicativo de vídeo TikTok, sendo criado muitos desafios, danças e até brincadeiras com a letra. Enquanto muitos artistas viram os números em decadência desde o início da pandemia do Covid-19, Sandro & Cícero só somam bons resultados. 

A Rolling Stone Country conversou com Cícero, que explicou como foi sentir na pele a explosão do hit "Me Adota". 

"É meio assustador, está acontecendo muito rápido. Nunca passamos por isso, não sabemos nem como lidar. Está uma loucura, todos os dias uma novidade. Não tenho nem muito o que falar porque é uma coisa inédita e sem precedência o que está acontecendo com a gente. Completamos 11 anos de dupla esse ano, e sempre fomos nessa de tentativas e erros. Dessa vez, nós demos a veia", afirma o cantor. 

+++Leia Mais: Sem shows, Edson lança programa no YouTube com curiosidades do sertanejo e a intimidade da família: 'Verdade que vivemos'

A canção ultrapassou as fronteiras do país e hoje já está entre as mais ouvidas na Europa e nos Estados Unidos. Cícero conta que é impossível mensurar o total de execuções que a faixa teve, pois, ela entrou em playlists não autorais. 

O sertanejo conta que a quarentena e o cancelamento de shows fez com que eles vissem a carreira com uma nova perspectiva e assim, possibilitou uma atenção maior nas redes sociais. Para a dupla, atrelar o nome ao hit é primordial. 

"A quarentena só tem sido boa. Antes nós tínhamos a preocupação de lotar uma agenda de show e esquecíamos da divulgação, de marcar presença na internet. Acabou que a pandemia nos deu essa possibilidade de se reinventar", afirma. 

+++Leia Mais: Quanto os sertanejos ganham por live? Colunista mostra que valores que chegam até R$ 3 milhões

E como foi no TikTok que Sandro & Cícero encontram o sucesso, a dupla está investindo cada vez mais na plataforma. Nesta sexta, 17, eles lançaram a canção "Don Don Don", versão do hit "Laxed - Siren Beat", do DJ Jawsh 685, um dos maiores virais do TikTok

Segundo Cícero, a ideia foi sugestão do produtor musical da dupla e ele mesmo escreveu a letra em poucas horas. Desta vez, os sertanejos contam com participação da Mc Melody, conhecida pelos falsetes. 

"Sabemos que temos que manter essa galera então, vamos beber da mesma água. Ela [Melody] é uma super tiktoker, isso vai agregar muito com o público. Esse ‘don don don’ é fácil de decorar para a galera dançar, a criançada vai adorar'', conta o cantor. 

+++Leia Mais: Machismo no sertanejo: letras reforçam a violência, ideologias de inferioridade e posse com mulheres

Cícero afirma que os projetos futuros também continuarão seguindo o mesmo caminho e os fãs podem esperar por mais "funknejo". "É um bom caminho. Não é muito nossa vibe falar de bebida, traição… Curtimos falar de alegria". 

A Rolling Stone Country divulga com exclusividade o videoclipe de "Don Don Don", a nova aposta musical da dupla Sandro & Cícero

Confira o videoclipe de "Don Don Don":


Leia os melhores momentos da entrevista:

RS Country: Quando “Me adota” foi lançada, vocês imaginavam que a canção poderia se tornar sucesso da forma que aconteceu?

Cícero:  Desde o começo percebemos que ela era diferente. Essa música demorou para acontecer, foi nos últimos quatro vezes que ela explodiu. O TikTok abraçou.  Tanto que começamos o trabalho de divulgação em outra música e antes mesmo da explosão do TikTok, já queríamos trabalhar ela novamente. Sabíamos que ela poderia chegar a ouvidos mais distantes e foi muito gratificante. Hoje, ela já transbordou do TikTok, não conseguimos mensurar os números de execução.

+++Leia Mais: Lives sertanejas: artistas se adaptam às regras do YouTube, mas buscam alternativas pagas [ANÁLISE]

RS Country: Como “Me adota” chegou até  vocês?

Cícero: Os compositores mandaram essa música para a gente e para a Mirella, só que ela já tinha comprado os direitos para gravá-la. Quando ficamos sabendo disso, entramos em contato com o escritório dela e eles propuseram de fazermos uma versão com o sertanejo e o funk. 

RS Country: A música tem a participação da Mc Mirella. Como foi colaborar com uma funkeira? 

Cícero: A Mirella é uma artista, uma verdadeira estrela. Parece que nasceu para isso. Ela chama atenção por onde passa, brilha demais. Quando fomos gravar o clipe, não avisamos ninguém e o pessoal “brotava” de baixo da terra para ver ela (risos). A Mirella é um fenômeno que somou demais nesse projeto. 

RS Country: Você e o Sandro já tem mais de 11 anos de estrada, como que é a sensação de ter uma música bombando em um dos principais aplicativos?

Cícero: É meio assustador, está acontecendo muito rápido. Nunca passamos por isso, não sabemos nem como lidar. É muita gente, muito famoso compartilhando. Está uma loucura, todos os dias uma novidade. Não tenho nem muito o que falar porque é uma coisa inédita e sem precedência o que está acontecendo com a gente. Completamos 11 anos de dupla esse ano, e sempre fomos nessa de tentativas e erros. Dessa vez, nós demos a veia. 

RS Country: Vocês vão lançar “Don Don Don”. A dupla aposta que a novidade também vai agradar os tiktokers? 

Cícero: Sabemos que temos que manter essa galera então, vamos beber da mesma água. Entramos nessa onda tiktoker. Já tem uma versão em inglês e agora vamos lançar em português. Essa música tem a participação da Melody e ela é uma super tiktoker, isso vai agregar muito com o público. 

+++Leia Mais: Sertanejos revolucionam as lives com intimidade, bebedeira, memes, solidariedade e turbinam os números de streaming [ANÁLISE]

RS Country: E como que surgiu a ideia de lançar a música “Don Don Don?

Cícero: Nosso produtor deu a ideia de criamos uma letra e em uma noite eu já tinha escrito. Esse ‘don don don’ é fácil de decorar para a galera dançar, a criançada vai adorar. Preparamos um planejamento bem grande de divulgação e tem tudo para ser algo bem grande.

RS Country: Como que aconteceu o contato com a Melody?

Cícero: A Melody se encaixou perfeitamente no público que queríamos atingir. Ela é muito talentosa, ela deixou de ser só a menina do falsete que fazia graça e agora ta cantando muito. 

RS Country: A música de vocês estourou duranta a quarentena. Existe o medo da falta de show atrapalhar a divulgação da dupla?

Cícero: A gente tem discutido isso diariamente e a quarentena só tem sido boa. Antes nós tínhamos a preocupação de lotar uma agenda de show e esquecíamos da divulgação, de marcar presença na internet. Acabou que a pandemia nos deu essa possibilidade de se reinventar. Focamos na internet, fizemos cinco lives. Nós queremos ligar o nosso rosto com a música para que ela não fique mais conhecida que os artistas. 

+++Leia Mais: Zezé Di Camargo anuncia 2 projetos paralelos à carreira com Luciano: 'Temos que nos reinventar'' [EXCLUSIVO]

RS Country: Algum plano da carreira foi adiado por conta da pandemia?

Cícero: Estávamos justamente trabalhando nessa divulgação, com viagens para São Paulo, Minas Gerais e muitos outros estados para visitarmos rádios. Pretendíamos também uma mudança do Rio Grande do Sul [onde moram agora] para São Paulo ou Goiânia na intenção ficarmos perto dos grandes centros e onde o mercado da música realmente acontece no país. Isso foi adiado, mas não cancelado. 

RS Country: “Me Adota” e “Don Don Don” são misturas do sertanejo com o funk. Essa mistura de ritmos pode ser um bom caminho para vocês?

Cícero: Admiramos muito o sertanejo tradicional, o romântico, sofrência e pisamos em cada um desses terrenos, mas foi no funknejo que a coisa floresceu. Atingimos muito jovens, a galera que está curtindo a balada, a ‘pegação’, da dança. Funknejo é um bom caminho. Não é muito nossa vibe falar de bebida, traição… Curtimos falar de alegria.

Siga a @RSCountryBR nas redes sociais e não perca nada do universo country e sertanejo.