Rolling Stone Country
Internacional » Country

Entenda o que há em comum entre o country e o blues, pilares da música norte-americana até hoje [ANÁLISE]

As raízes negras do country, apagadas por muito tempo, agora são resgatadas por artistas, desde Yola a Lil Nas X

Seham Furlan Publicado em 07/06/2020, às 16h00

Yola, cantora e compositora do gênero country
Yola, cantora e compositora do gênero country - Reprodução/ Instagram

É sempre difícil definir as fronteiras entre os gêneros musicais. A música, para além do som que constrói nossa subjetividade, é também história e contexto. Com o country e blues, não é diferente. Os dois gêneros, pilares da música americana até hoje, na verdade, tem um começo comum, sendo também um registro da história e disputas raciais na América do Norte.

+++ Leia Mais: Lil Nas X, artista country americano, apoia manifestação 'Black Cowboys Matter' no Texas: 'Chegou a hora'

A relação entre o blues e o country

O blues é uma das principais fontes de todos os estilos americanos: jazz, rock, soul, disco, folk e, finalmente, o country. Tanto musicalmente, quanto socialmente, as raízes de ambos os estilos remontam à cultura negra.

A música country abarca sonoridades diversas como o blues, a música dos povos Apalaches, sonoridades celtas e também da polca, ou seja, músicas de diversas culturas. Já o blues abarca sonoridades da música africana, muito relacionado com os temas das work-songs, as músicas que acompanhavam os trabalhadores negros nas plantações de algodão. Ao realizarmos um resgate histórico do banjo, por exemplo, um instrumento importante para o country, descobriremos que ele descende da África Ocidental, trazido para a América por escravizados. Yola, uma cantora country americana, tem atuado para resgatar esta memória.

+++ Leia Mais: Mickey Guyton fala sobre desigualdade racial em nova canção intimista ‘Black Like Me’

A indústria musical

O apagamento do protagonismo negro da música country ocorre desde a década de 1920, quando as gravadoras perceberam a relevância comercial na música hillbilly, ou seja, que vem de regiões rurais e montanhosas da América - mais tarde seria nomeada 'música country'.

Logo, as corporações segregaram racialmente os artistas entre 'hillbilly records' e 'race records' sob a suposição de que o consumo estaria baseado na raça, o que excluiu uma grande parcela da sociedade da história dessa música, assim como os devido crédito em diversas composições country. Desde então, crédito aos artistas negros não foi dados à história da música country. Atualmente, os padrões da música country tem sido questionados por diversos artistas, que inclusive misturam o gênero com outros, como é o caso deLil Nas X e Blanco Brown.

Siga a @RSCountryBR nas redes sociais e não perca nada do universo country e sertanejo.