Rolling Stone Country
Internacional » Obituário

Cantor e compositor David Olney morre aos 71 anos durante show na Flórida

As canções de Olney já foram interpretadas por Linda Ronstadt, Emmylou Harris e Steve Earle

Joseph Hudak, Rolling Stone Country EUA Publicado em 20/01/2020, às 15h21

David Olney morreu aos 71 anos
David Olney morreu aos 71 anos - Larry Hulst/Getty Images/Michael Ochs Archives

O cantor e compositor David Olney, cujo estilo de escrita poético e intrincado causou impacto em Steve Earle, Townes Van Zandt e Emmylou Harris, morreu neste sábado, 18, de um aparente ataque cardíaco após uma apresentação em um festival em Santa Rosa Beach, na Flórida. Ele tinha 71 anos. A morte foi confirmada pelo empresário de Olney.

Nascido em Rhode Island em 1948, Olney trabalhou na Universidade da Carolina do Norte em Chapel Hill e estudou literatura inglesa antes de percorrer a Geórgia, onde teve uma epifania no concerto de Townes Van Zandt. Ele se mudou para Nashville no início dos anos 1970 e seguiu uma carreira como compositor e escritor. Sua música impossível de rotular passou pelo folk, country e rock. Seu primeiro sucesso ocorreu com a banda de new wave, X-Rays. A apresentação teatral que ele fez no festival Austin City Limits, em 1982, é lembrada até hoje.

+++Leia Mais: Buteco do Gusttavo Lima: datas de todos os shows até dezembro de 2020

Em 1986 ele lançou seu primeiro álbum solo Eye Of The Storm, seguido dois anos depois por Deeper Well. Emmylou Harris gravou a música "Jerusalem Tomorrow", de Depper Well para Cowgirl's Prayer, em 1993, junto com a faíxa-título de Deeper Weel para seu LP Wrecking Ball, de 1995.

+++Leia Mais: 5 momentos do novo show de Shania Twain em Las Vegas que vão te fazer voltar no tempo

Olney lançou o álbum Roses em 1991 que apresentava uma citação de nada menos que Van Zandt nas notas. “Sempre que alguém me pergunta quem são meus compositores favoritos, digo Mozart, Lightnin 'Hopkins, Bob Dylan e Dave Olney. Dave Olney é um dos melhores compositores que já ouvi - e isso é verdade. Quero dizer isso do meu coração ”, ele disse.

Outros artistas que gravaram ou apresentaram as músicas de Olney incluem Earley, Linda Ronstadt e Del McCoury.

+++Leia Mais: 12 coisas que aprendemos com o documentário "Garth Brooks: The Road I'm On"

Em 2014, Olney lançou o disco When the Deal Goes Down, cuja faixa título falava sobre religião, fé e a necessidade subjacente de saber que existe algum tipo de plano. "As pessoas precisam sentir que sua vida tem sentido e que são amadas e aceitas quando o negócio é fechado", disse ele em uma reportagem de capa de 2014 em Nashville Scene. "Essa foi uma música dando conselhos úteis a Deus sobre como administrar o universo."

+++Leia Mais: 5 vezes em que Marília Mendonça te ajudou a sair da fossa

Olney lançou Don’t Try to Fight It em 2017; seu álbum final foi This Side or the Other de 2018. Antes de sua morte, Olney estava se apresentando com os compositores Amy Rigby e Scott Miller no 30A Songwriters Festival.

+++Leia Mais: "Brota no bailão pro desespero do seu ex": Cantores usam música para postar fotos, vídeos e tuítes

Segundo Rigby, ele morreu no palco. "Olney estava no meio de sua terceira música quando ele parou, pediu desculpas e fechou os olhos", escreveu ela no Facebook. "Eu só quero que a foto seja tão graciosa e digna quanto era, porque a princípio parecia que ele estava demorando um momento."

+++Leia Mais: Conheça Flayslane, a cantora sertaneja do time pipoca do BBB20

Siga a @RSCountryBR nas redes sociais e não perca nada do universo country e sertanejo.